Blog

Agricultura Sintrópica: Como Produzir de Forma Sustentável

Será que é possível produzir e reflorestar ao mesmo tempo?

A agricultura é a base da alimentação mundial, além de pilar da economia de diversos países. No entanto, debates acerca dos impactos ambientais trazidos pela produção agrícola vêm causando polêmica há décadas. Mas será mesmo que a agricultura precisa andar na contramão do bem-estar ambiental? Ou podemos manter uma produção de forma sustentável?

A produção agrícola, em geral, prevê o desmatamento de grandes áreas florestais para a monocultura. Esta técnica acarreta, não só na derrubada de árvores e outras espécies nativas, mas também no empobrecimento e na acidificação do solo. Com isso, este solo pobre se torna infértil, impossibilitando a produção. Para corrigir este problema, utiliza-se de compostos químicos sintéticos: os famosos e polêmicos agrotóxicos.

Em suma, destruímos as características naturais do solo; em seguida, corrigimos o que nós mesmos causamos de forma artificial e, então, repetimos o mesmo processo. Este regime, além de gerar gastos constantes ao agricultor, traz danos irreparáveis à região, que, com o tempo, perde seu potencial produtivo.

Estas mesmas culturas, no entanto, não foram inventadas por nós. Ocorrem naturalmente em seus locais de origem. Na natureza, as espécies não prejudicam o ecossistema. Pelo contrário, suas características específicas beneficiam toda a fauna e flora local, criando um ambiente plural, equilibrado e sustentável. É neste conceito que se baseia a agricultura sintrópica.

Mas o que é sintropia?
Pedras empilhadas em equilíbrio, exemplo de sintropia

Sintropia é um conceito oposto à tão conhecida entropia. Enquanto a entropia mede a desordem de um sistema, a sintropia mede o equilíbrio. Essa é a palavra-chave em um sistema agroflorestal, que busca imitar a convivência equilibrada entre as espécies de um ecossistema natural.

Agricultura sintrópica, então, consiste em técnicas de manejo sustentáveis. Para tal, utiliza-se a policultura, onde diferentes espécies convivem em uma mesma área produtiva, beneficiando-se mutuamente deste convívio. Basicamente, imitamos o que já ocorre num ecossistema natural, adaptando-o para nossos cultivos de interesse.

Para que esta técnica funcione, é necessário um estudo de consórcios e do dimensionamento adequado para a produção. Assim, obtemos um ecossistema sustentável, onde as espécies se desenvolvem em harmonia, como na natureza.

Fábrica de NPK
Matéria orgânica para adubação natural de produção sustentável

Para o desenvolvimento saudável de qualquer planta, são necessários nutrientes que estas extraem do solo para o processo de fotossíntese. Dentre eles, o nitrogênio, o fósforo e o potássio, que são considerados os macronutrientes de um fertilizante. A sigla NPK é utilizada em estudos agrícolas para designar a relação entre estes três nutrientes principais.

A agricultura sintrópica utiliza técnicas para acelerar o processo de desenvolvimento do sistema. Um exemplo é a poda programada de árvores e arbustos. Esta prática, quando implementada de forma correta, estimula a fotossíntese e acelera o crescimento das plantas. Além disso, as partes cortadas são depositadas no solo, onde são decompostas. Toda essa matéria orgânica gera os nutrientes necessários para o desenvolvimento das plantas. Sendo assim, funciona como adubo natural, dispensando o uso de elementos artificiais.

Esta produção natural de nutrientes é o que torna um sistema agroflorestal viável e sustentável.

Origem
Melhoramento genético vs produção sustentável

O conceito de agricultura sintrópica foi concebido pelo agricultor e pesquisador suíço Ernst Götsch. A ideia surgiu enquanto ele trabalhava em uma pesquisa de melhoramento genético na instituição Zurique-Reckenholz. A pesquisa tinha como propósito alterar geneticamente os vegetais para que sobrevivessem às condições adversas de uma monocultura. Ernst, no entanto, começou a se questionar se não era mais sensato melhorar as condições de vida dessas espécies, submetendo-as a condições similares às que ocorrem na natureza.

Foi no Brasil, na década de 80, que Ernst implementou a sua pesquisa. Adquiriu uma fazenda em Piraí do Norte (BA), a então chamada “Fugidos da Terra Seca”. Hoje, a propriedade é conhecida como “Fazenda Olhos D’água”, devido ao grande número de nascentes recuperadas graças ao sistema sintrópico desenvolvido no local. Este é um grande exemplo de como é possível ter uma produção sustentável, contribuindo inclusive com a recuperação de ecossistemas e reflorestamento de áreas desmatadas.

Impactos e benefícios
Solo fértil como consequência de produção sustentável

A implantação de sistemas sintrópicos traz diversos impactos benéficos ao meio ambiente e benefícios, não apenas para a natureza, mas também para o produtor e para a sociedade. Abaixo, listamos algumas destas vantagens:

  • Menor necessidade de fertilizantes e defensivos;
  • Maior conservação de água e de produção de biomassa;
  • Estabilidade climática;
  • Melhor distribuição da mão-de-obra durante o ano;
  • Redução dos custos de manutenção da produção;
  • Maior diversificação e qualidade alimentar;
  • Uso racional da sombra para animais e humanos;
  • Aumento e melhor distribuição das receitas ao longo do ano;
  • Diminuição da vulnerabilidade dos preços das comodities (produtos) produzidos na propriedade;
  • Aumento da rentabilidade;
  • Valorização da propriedade pela beleza cênica;
  • Recuperação de encostas, solo e nascentes;
  • Reflorestamento de áreas desmatadas, aliado à produção agrícola.

Ficou interessado? A Agrha Consultoria realiza projetos de dimensionamento e aptidão de culturas para agrofloresta e produção agrícola sustentável. Quer entender melhor sobre o tema? Veja o nosso portfólio e entre em contato com a gente!

Para ficar por dentro de novos conteúdos e informações importantes acerca desse tipo de assunto, acompanhe o nosso Instagram, ou entre em contato através do nosso e-mail marketing@agrha.com e agende uma conversa conosco!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Preparado para a mudança?

Rua Passo da Pátria, n° 156 - Sala 452 Bloco D
São Domingos - Niterói - RJ

(21) 97253-6974

A Agrha Consultoria é uma instituição
SEM FINS LUCRATIVOS

Copyright © 2020 Agrha Consultoria